Jesus ressuscitou e vive para sempre

Jesus ressuscitou e vive para sempre

6 de abril de 2012

SÓ HÁ UMA SAÍDA!

Tenho notado que não sou o único cristão preocupado com os caminhos por que anda o Brasil, em todos os aspectos: político-administrativo, ético (ou moral), social e religioso. Há uma nuvem de incerteza, ainda que o governo e a mídia em geral anunciem grande avanço econômico desta nação, em relação às demais.
Apesar de tudo isso, falta um processo educacional decente, já quer as escolas da rede oficial em cada Estado estão desaparelhadas; nas salas de aulas, professores quase sempre despreparados profissionalmente e submetidos a uma péssima remuneração. Grande parte das escolas particulares, de difícil acesso à maioria das famílias, devido aos preços absurdos, também não são o que de melhor se pode achar em Educação em qualquer nível.
O sistema de Saúde é caótico; o Transporte, lamentável; Habitação, deplorável. Há um escoadouro do dinheiro público, resultado dos impostos absurdos que pesam sobre os ombros do contribuinte, descaradamente desviado.
A violência tomou conta de tudo: homens violentos, assassinos frios, assaltantes, vigaristas pululam por todo o país. A Justiça, atrasada sempre.
Parece não haver saída.
Para que se resolva um problema, diz a inteligência, é necessário encontrar-lhe as causas. Não se eliminam problemas, mas as suas causas. Isso parece não acontecer nesta sociedade. As autoridades patinam sobre os problemas, porém, não se interessam pelas causas. Por quê?
Porque a causa principal da desgraça humana chama-se pecado; ou seja, o desvio do alvo, a deserção do caminho. Mas, sobre pecado, ninguém quer falar! Aceite, ou não, o homem depende de Deus. Aqueles que recusam essa verdade tornam-se arrogantes e geram os malefícios advindos de sua desobediência.
Pouco importa que a renda “per capita” do país melhore, se o coração estiver afastado de Deus. A vida do país segue descontrolada, à semelhança do que acontece com os indivíduos que nunca se equilibram financeiramente, porque gastam em demasia e sem controle. A Palavra de Deus revela essa situação: “Semeais muito, e colheis pouco; comeis, mas não vos fartais; bebeis, mas não vos saciais; vesti-vos, mas ninguém se aquece; e o que recebe salário recebe salário num saquitel furado.” (Ageu, 1: 6).
O pecado coabita com o engano: o diabo valeu-se do engano, da informação maldosamente distorcida, para ludibriar a Eva. É esse mesmo o motivo de se ver uma população alienada, andando à toa, em busca do nada. O país que se afasta de Deus anda às cegas, por um caminho que conduz a terrível derrocada.
Parece não haver saída.
A Bíblia diz que a degenerescência atingiu a todos: “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus,...” (Rm 3: 23). Nessa condição vive a nação brasileira: distanciada da glória de Deus!
No passado, Deus escolheu um povo, Israel, para manifestar Sua glória à humanidade. Isso prova o amor divino pela espécie humana, pois, do contrário, o Senhor abandonaria o homem à própria desgraça. De Israel veio a Salvação para toda a humanidade. “Porque um menino nos nasceu; um Filho se nos deu; e o principado está sobre os seus ombros; e o seu nome será Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.” (Is 9: 6).
Hoje, há uma nação escolhida: “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.” (1Pe 2: 6). Quem é essa “nação escolhida”? É a Igreja de Cristo. São os salvos por Sua graça e misericórdia. Esse povo tem uma missão a cumprir: “... para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas...”.
A questão toda é que, vendo as trevas que envolvem o mundo pecaminoso, muitos dos escolhidos não têm se apercebido de seu papel nesta sociedade. Muitos se têm conformado com esse mundo, o que desagrada a Deus. Logo, as bênçãos são cortadas, tal como aconteceu aos israelitas.
Este texto tem uma finalidade: exortar os crentes brasileiros a que retomem suas posições de luta contra as potestades: “Porque não temos que lutar contra a carne e sangue, mas, sim, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.” (Ef 6: 12). Para tanto, é necessário um retorno, uma retomada de posição, primeiramente obedecendo àquilo que o próprio Senhor propõe:
“... e, se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se converter dos seus maus caminhos; então, eu ouvirei dos céus e perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra.” (2Cr 7: 14). É hora de a Igreja brasileira reler esse conselho divino! Sim, há uma saída! Glória Deus!
http://prof2tavares.blogspot.com/2012/04/so-ha-uma-saida.html?spref=bl

Um comentário:

SoninhaJC disse...

Que todos tenham esta consciência porque, realmente, só HÁ UMA SAÍDA. Queiram ou não, só há esta.